((( Quem mexeu no meu iPod?)))
Quem Mexeu no Meu iPod?






14.11.08

Living Well is The Best Revenge

Share

Por Everson Corazza




Quando as luzes do Via Funchal se apagaram na noite da última segunda-feira dando lugar à tela gigante que cobria o fundo do palco do R.E.M. e que misturava imagens captadas ao vivo com pedaços de vídeo clipes e material pré-produzido, me lembrei da experiência quase religiosa que tinha sido a primeira apresentação da banda em terras brasileiras em 2001. Uma segunda catarse estava prestes a acontecer quase nove anos depois. Michael Stipe, Peter Buck e Mike Mills entram no palco e atacam com uma das faixas do seu novo cd Accelerate, Living Well is The Best Revenge, deixando pronto o caminho para o que seria um desfile de pérolas retiradas dos seus 15 álbuns em quase 30 anos de carreira. Stipe, num elegante terno preto, deixa claro que gosta do que faz. Ele sabe como ninguém ocupar seu espaço dentro do palco e entre uma rebolada e outra interage com o público mencionando o papel da Anistia Internacional, com representantes ali presentes, e comemorando a eleição de Barak Obama. Nesse momento aparece na tela no fundo do palco a imagem de Obama com a inscrição "Obamatic For The People", fazendo referência ao disco da banda lançado em 1992.
Nesse turbilhão de shows internacionais dos últimos três meses me atrevo a dizer que ninguém superou a qualidade que o R.E.M. apresentou em sua passagem pelo Brasil. Uma banda em perfeita sincronia com cada um de seus membros desempenhando seu papel com maestria. É impossível assistir o R.E.M. e não se contagiar pela energia positiva com que a banda se apresenta. Pontos altos do show: Electrolite (Stipe comparou as luzes de São Paulo com as de Los Angeles vistas do avião); Everybody Hurts (quem não deixou cair nem uma lagrimazinha nessa hora, vai procurar um psiquiatra); Stipe jogando sua gaita para o público depois de seu solo em Bad Day; os riffs iniciais da clássica Orange Crush tirando todo mundo do chão; a comunhão perfeita da banda em Let Me In e finalmente Mike Mills no vocal de (Don't Go Back to) Rockville com Michael Stipe fazendo seu backing perfeito. Agora nos resta esperar que a próxima visita não demore tanto tempo.


Foto e vídeo: UOL

Nenhum comentário :