((( Quem mexeu no meu iPod?)))
Quem Mexeu no Meu iPod?






19.7.17

Special Shuffle 11 Ctrl + Alt + Del

Share



No dia 16 de junho de 1997 o mundo da música sofreu um recente reboot. Depois de dois discos no embalo do rock alternativo britânico e mais palatáveis ao público (Pablo Honey, 1993 e The Bends, 1995), hits consagrados (Creep, Fake Plastic Tree, High and Dry), turnês de arena em inúmeros países, fazendo a abertura do R.E.M. e uma pressão dos fãs e das produtoras para algo novo, eis que surge OK Computer. Aclamado pela crítica como o melhor disco da banda de Thom Yorke, Jonny Greenwood, Colin Greenwood, Ed O' Brien e Phil Selway, o trabalho foi resultado da liberação criativa da parte da gravadora Capitol Records para a superbanda lançar o que quisesse.

O disco mostra o grupo Radiohead experimentando em diversos sentidos musicais com as estruturas das canções, processos de gravação (Thom Yorke chegou a cantar dentro de uma sala de vidro) e a incorporação de influencias ambient, avant garde e eletrônica - um verdadeiro compilado de referências que vão desde os Beatles, Bitches Brew, de Miles Davis até compositores contemporâneos como Ennio Morricone, famoso pelas suas trilhas sonoras de Western.

Comparado com "The Dark Side of the Moon" por alguns críticos, OK Computer foi escrito por Thom Yorke inspirado e observando a velocidade em que o mundo avançava nos anos 90. As letras com diversos pontos de vista e personagens são mais abstratas que seus trabalhos anteriores, como fragmentos de um diário nervoso, imagens de manifestações políticas, a angústia vivida nos subúrbios e abstrações sobre o tempo e espaço e pessoas enlouquecendo com o passar do rápido tempo. Soa atual? OK Computer profetizou o sentimento de uma geração que se arrasta por meio do consumo compulsivo, pressões de uma sociedade superficial e que demanda superficialidade dela mesma, além de uma sensação de neutralidade e falta de emoção.

OK Computer rendeu à banda sua primeira performance no Festival Glastonbury, diversos prêmios (entre eles um Grammy), clássicos como Paranoid Android, Karma Police e No Surprises, presença audiovisual fortalecida com clipes e um documentário sobre a turnê.

OK Computer é o som do rock sendo tratado como um vírus numa urgente necessidade para ser decodificado.


Baixe aqui (salvar arquivo como...)

Intro
01 The Beatles - Happiness is a Warm Gun (undubbed version)
02 DJ Shadow - Building Steam With a Grain of Salt
03 Joy Division - Day of the Lords
_Airbag
04 Pixies - Caribou
05 Queen - Bohemian Rhapsody
_Paranoid Android
06 Miles Davis - Pharaoh’s Dance
_Subterranean Homesick Alien
07 Ennio Morricone - Bambole
08 Johnny Cash - Dark as the Dungeon
09 Genesis - Aisle of Plenty
_Exit Music (for a Film)
10 Slowdive - Souvlaki Space Station
_Karma Police
11 George Harrison - Let it Down
_Let Down
12 The Beatles - Sexy Sadie
_Karma Police
13 Penderecki- Threnody for the Victims of Hiroshima (Edit)
_Climbing Up the Walls
14 R.E.M. - These Days
_Electioneering
15 The Beach Boys - Wouldn’t it Be Nice
16 The Velvet Underground & Nico - Sunday Morning
_No Surprises
17 Pink Floyd - Echoes (The Tourist Edit)
_Lucky, The Tourist


Ouça também no Spotify:


Ouça também:
Special Shuffle 07 Fake Plastic Shuffle com as influencias dos primeiros anos da banda em "Pablo Honey" e "The Bends".

Nenhum comentário :