((( Quem mexeu no meu iPod?)))
Quem Mexeu no Meu iPod?






19.9.08

Ensaio Sobre A Cegueira

Share

















Blindness
(Dir. Fernando Meirelles, 2008)

O primeiro ponto a ser considerado é que não se trata de um filme. É uma experiência audiovisual, onde imagens, textos, sons, vozes e alguma trilha vão sendo dispostos em propósito de uma intenção. E qual é essa intenção? Ser fiel ao que impulsionou o autor português José Saramago, escritor da obra prima “Ensaio sobre a cegueira”, de mostrar o quão abjecto, egoísta, avaro, dominador, vaidoso, vil e covarde é o ser humano. E de como suas invenções tecnológicas são simulacros para amenizar o quanto à existência humana é superficial e de como os valores morais e os direitos humanos são castradores e só nos atrasam no papel individual de cada sujeito “entender” seu papel na sociedade.

Quanto ao filme em si, não há um único momento de falha técnica que possa fazer algum “entendido” de cinema pronunciar-se contra a obra. Pois, o que vemos na tela é uma massa imagética única. Todos estão trabalhando a favor da mensagem e talvez por isso consigam alcançar o sublime, que não é contar a história dos personagens, mas sim transmitir a sensação humana de estar cego, ao mundo.



É possível colocar ensaio ao lado das obras mais inventivas da última década que são Cidade dos Sonhos de David Lynch e Dogville de Lars Von Trier, que assim como Ensaio sobre a cegueira são filmes comprometidos em causar sensações, para uma reflexão que ultrapasse aquilo que está sendo visto na tela.

Fernando Meirelles diretor responsável pelo mais provocativo filme dos últimos tempos ainda se aliou a referências bastante interessantes como O Cão Andaluz de Buñuel e o quadro do pintor flamengo Pieter Brueghel, que em suas telas realçam o absurdo da vulgaridade e estão, no entanto, plenos de animação e pequenos detalhes, expondo as fraquezas e loucuras humanas. Uma verdadeira metalinguagem ao que vemos na obra filmada em si. Pois tudo está a serviço de algo que não é necessariamente novo, mas é raro. O sentido daquilo que se esconde por trás do ego humano. Estamos falando daquilo que a obra pode nos ensinar se estivermos preparados: Que podemos ser libertários!



AGF - Head Inside Cloud
Antony and the Johnsons - Great White Ocean
Bjork feat. Thom Yorke - I've Seen It All
Dirty Elegance - Blind Eye
Portishead - Small

Download 23MB

3 comentários :

Augusto disse...

Salve Givago!!!

Shiller disse...

Salve Meireles!

Eve disse...

Salve que agora fiquei Muda!!!