Quem Mexeu no Meu iPod?






11.8.09

Voz e alma de Hilda Hilst

Share

Espetáculo apresenta vida e obra da autora
Carolina Rossini



A Caixa Cultural de São Paulo apresenta o espetáculo Hilda Hilst - O espírito da coisa, peça que retrata a vida de uma das grandes autoras da literatura brasileira, falecida em 2004. Fruto de uma década de pesquisas, trata-se de um monólogo idealizado e interpretado pela atriz Rosaly Papadopol e dirigido por Ruy Cortez.

A primeira apresentação da peça aconteceu em maio de 2009 no Teatro Centro da Terra, ocasião em que ocorreu uma série de eventos em homenagem à escritora. O espetáculo teatral fora o carro chefe desse evento, segundo a idealizadora Rosaly Papadopol, que falou à CULT sobre a preparação da peça.

"Quando comecei a pesquisa para fazer o espetáculo, José Luiz Mora Fuentes abriu muitas portas para mim. Foi o grande colaborador do projeto. Abriu o arquivo da Hilda no Centro de Estudos da Casa do Sol e foi assim que tive acesso ao material, podendo começar meu trabalho", revela Rosaly. O escritor Mora Fuentes fez parte da preparação do espetáculo, porém, não concluiu seu trabalho com Rosaly e faleceu em junho de 2009. Ruy Cortez assumiu a direção do espetáculo em 2008.

O texto da peça é formado por textos da própria Hilda e entrevistas cedidas à meios de comunicação durante sua vida. Para Rosaly, o maior desafio ao montar o espetáculo foi "transmitir a forma do ser, a alma de Hilda para o público". A atriz diz não ter se preocupado em fazer algo biográfico, pois não se trata de um retrato da pessoa Hilda e sim a encarnação da voz de poeta, pensadora e contadora de histórias que ela foi.

"Tentamos transmitir dentro de um recorte a experiência de vida da autora através de sua obra", explica Ruy Cortez à CULT. O espetáculo procura passar ao público a imagem da autora, de personalidade forte e repleta de paixões. Segundo Cortez, utilizar a obra da autora foi essencial para montar uma peça rica: "A obra de Hilda não precisa de ajuda, é imortal e incrível". Desse modo os produtores pretendem deixar mais uma marca da autora para a posteridade, pois sua escrita já se perpetua e é nosso dever descobrir suas obras. "Queremos homenagear essa mulher incrível e tentar iluminar a sua essência literária", declara Rosaly.

Como a própria Hilda uma vez escreveu: "Quando o poeta fala/Fala do seu quarto, não fala do palanque/Não está no comício, não deseja riqueza/Não barganha, sabe que o ouro é sangue/Tem olhos no espírito do homem/No possível infinito", (Hilda Hilst - Paixões e Máscaras, do livro: Cacos & Carícias & Outras Crônicas). E para Cortez é disso que se trata o espetáculo: voltar-se para o espírito do homem.



Hilda Hilst - O espírito da coisa

Caixa Cultural - Pça. da Sé, 111 - São Paulo
De 06 a 16 de agosto
Quinta, Sexta e Sábado às 19h e Domingo, às 18h
Entrada franca - retirada de ingressos com uma hora de antecedência

Um comentário :

santa mistura disse...

eu me inscrevi só que quando copiei o link ele salvou na minha barra do firefox o link http://feeds.feedburner.com/quemmexeunomeuipod não vi o feed viu??